quarta-feira, 30 de novembro de 2016

FINAL DE JOGO

Os sonhos, quando 
interrompidos, morrem
de vez...talvez perdidos,
naquela nave branca...

Numa alegria impar,
a gente ia sonhar felizes,
jogar pro mundo, verdes
camisas, cor de esperança...

E quando, a morte marcou
com a gente,não entendemos,
qual o placar daquele jogo...

O estádio que espera,
chora a derrota, o prélio
perdido... O time já era\\\


Dorothy de Castro

0 comentários:

Postar um comentário

Poesias Pontilhadas © 2008. Design by :Yanku Templates Sponsored by: Tutorial87 Commentcute