sábado, 13 de setembro de 2014

QUE HORAS SÃO ?




Talvez ele me odiasse com
aquela boca pintada... talvez
Quem sabe achasse pérfido
o meu olhar que nem era verde...

Queria saber das horas, respondi
aflita que era cedo ainda...
Pensava no coração moreno.
Queria me encostar sentir...

Podia ver suas pernas tremulando
dentro da calca caqui clarinha...
se me desse seu colo,  se me desse
Tudo era uma questão de tentar...

Olhava para ele com uma fome...
A ponta da língua se mexia ensaiando
um gesto  de estalido em cio...
Vi que era fácil mas hesitava...

De repente senti seus dedos
me apalpando os seios...
Caímos no tapete da sala e...
O calor daquela boca...Ai que frio!


Dorothy de Castro


2 comentários:

C. Dorothy disse...

Meninos e meninas, por conta desse poema e imagem
o Face me bloqueou por 24 horas de postar qualquer coisa,Assim como os pais castigam seus filhos sempre que fazem algo errado...Um dia serei famosa como Ferreira Goulart e poderei quem sabe postar coisinhas tipo seu Poema Sujo e tudo bem... Não sofrerei mais castigos! Dorothy Castro

evandro junior disse...

Passando pra dar um alô deparei-me com teu comentário. É, o mundo não gosta do bom talento, mas não ligues, a qualidade das tuas letras é já inquestionável, e mesmo que escrevas versos a gosto dos hipócritas, farás sucesso. Poesia pra ti.

Postar um comentário

Poesias Pontilhadas © 2008. Design by :Yanku Templates Sponsored by: Tutorial87 Commentcute