segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

CANÇÃO DE AMOR



Te amo quando o dia nasce aqui
perto de mim e acende a sua luz
e chama a vida para um pouco
mais brincar de amar...

Te amo porque me ensinaste
a amar assim  desse teu jeito
sangrando o peito e cantando
uma canção de amor...

Te amo louca e escandalosa
colhendo a rosa vermelha
da paixão inda em botão
e mais um pouco...

Te amo hoje amanhã talvez
mesmo que haja guerra ou 
haja paz tenha certeza
Te amarei bem mais...

Dorothy de Castro

1 comentários:

evandro junior disse...

E por amares assim, amante amiga, e por ser sôfrego e urgente esse sentir, chegando a haver no peito a dor, sangrando á folha em versos, a te ler deleito-me deveras. Me rendo aos teus carinhos literários, pois, que és mulher amada, te poetizas. (EB) O POETA DAS ROSAS

Postar um comentário

Poesias Pontilhadas © 2008. Design by :Yanku Templates Sponsored by: Tutorial87 Commentcute