quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

SANGUE JORRADO



Quase um pecado, 
Onde me jorra o sangue...
Vem nas paredes 
do meu corpo,assista...
As minhas veias, as teias
As suas meias,a lua cheia,
Mulheres feias...
Conquista e lava,
Minhas verdades,
Ah,eu quero um jeito,
De ter no peito,
A liberdade...
Poeta exangue,
Que sai, que vai...
Se esvai, em sangue!

Dorothy de Castro...ESCRITO COM BATOM

1 comentários:

evandro junior disse...

Você, fonte inesgotável d poetar a vida, o amor com tudo. Eu, fã incondicional, apreciador da sua verve transbordante, sempre a dizer emocionado: parabéns e siga poetizando.

Postar um comentário

Poesias Pontilhadas © 2008. Design by :Yanku Templates Sponsored by: Tutorial87 Commentcute