quarta-feira, 14 de novembro de 2012

AFAGOS DO AMOR


Talvez descanse essa alma  
Que experimenta os flagelos
As bestas hão de sorrir
Com seus dentes amarelos...

Afagos que o amor me deu
levo comigo na certa
Gentil amante que tive
Vou com seus beijos coberta...

Sim fui amada repito
Sem medo de o confessar
E o meu amor infinito
Trazia estrelas no olhar!

Dorothy de Castro....ESCRITO COM BATOM

1 comentários:

evandro junior disse...

Prefiro o descanso da alma
Após os deleites do corpo
Prefiro dar fim aos flagelos
E das bestas ver a queda, a derrota
Sem climas ou tom de tristeza, assim...
Tentando, sentindo essa força que teima em brotar

Bom dia com humilde resposta a tão belo poema

Postar um comentário

Poesias Pontilhadas © 2008. Design by :Yanku Templates Sponsored by: Tutorial87 Commentcute