sexta-feira, 5 de outubro de 2012

VOO DAS ROSAS




Um estalido de beijos,penugem eriçada,um tropeço nas palavras ...gemidos!
Língua enfiada por entre os dentes...Ai que morremos! Insinuosa a calcinha preta, cobria as vergonhas, maravilhoso fio...coxas brilhando no escuro...Eu me,senti poeta e enlouquecia os versos nas costas dele...Assistimos o filme  proibido e viramos personagens eróticos...Num abismo de rosas, íamos desferindo voos de poesia e abríamos os braços como fossem asas...O amor se fez!


Dorothy de Castro..."ESCRITO COM BATOM"

1 comentários:

evandro junior disse...

Inspiração abrupta,sempre em ebulição, desejo-lhe todos os louros dessa vida de talentos.

Postar um comentário

Poesias Pontilhadas © 2008. Design by :Yanku Templates Sponsored by: Tutorial87 Commentcute