sábado, 6 de outubro de 2012

SELANDO OS VERSOS




Mulher, que esconde dentro do vestido,
Uma alvejante pele de desejo infernal,
No poço dos teus olhos os meus teria lido,
Um poema de amor, um desejo animal...

Eu, de futilidades te cobriria a pele.
Com sedas maviosas e pedras de rubi,
E se poeta fosse, te pediria sele,
Teus versos submersos, com esses que escrevi...

Mulher, que convulsiona pela beleza rara,
Que ao traficar desejos com bocas tão à fim,
Ri desse meu lirismo, zomba da minha cara,
 Num debochar eterno,o inferno legaste à mim!...


Dorothy de Castro...ESCRITO COM BATOM





1 comentários:

evandro junior disse...

Que mulher é essa que mais parece ave de arribação, levando no bico a vida de outros cantos para ofertar em voos sua arte?

Postar um comentário

Poesias Pontilhadas © 2008. Design by :Yanku Templates Sponsored by: Tutorial87 Commentcute