terça-feira, 2 de outubro de 2012

OLHOS DE ESTRÊLA


Por onde andarão estrelas tantas
Que tontas avistei em teu olhar?
Manda-me em sonhos,eu preciso vê-las
Emigram essas estrelas... Pra que lugar?

Se cavalguei a tua juventude...
Não pude entretanto te guardar
Brigo com Deus...Imploro que me ajude
Que falta eu sinto desse teu brilhar...

Olhos de estrela que a paixão revela
Estou em carne viva de saudade...
Que cama meu amor... que cama aquela?
Segredos d'uma alcova...Que saudade!

Dorothy  de  Castro     "Escrito com Batom"



1 comentários:

evandro junior disse...

Me lembro com paixão ardente de cada poema feito pro amor para o amor sem fim. É delicioso ler o resultado dessa chama que percorre o teu espírito. Seria a chama que a qual amor tu denominas. Só sei que ler-te é, pois, sonhar com o belo amor, posto que o vivo em plenos braços que me envolvem. (EB)

Postar um comentário

Poesias Pontilhadas © 2008. Design by :Yanku Templates Sponsored by: Tutorial87 Commentcute