quarta-feira, 22 de maio de 2013

ACORRENTADO



Estás em mim atado por correntes
Nas pontas dos meus seios imponentes
Ninguém te livrará jamais de mim...

O meu sorriso tão voluptuoso
Te lembra excitação te lembra o gozo
Manchando as folhas d'algum folhetim...

Estás em mim porém estás sozinho
Em minha cama cobre-te do linho
Ninguém te livrará jamais de mim!

Dorothy de Castro

3 comentários:

Sinval Santos da Silveira disse...

Olá...Um texto forte...exitante.
Adorei .
Parabens
Sinval

Elton Sipião O Anjo das Letras. disse...

Lindo poema, escrita de uma poeta talentosa, que se expressa com alma e paixão literárias que pouco se vê por aí. Usas um "eu" dominador nesta poesia, nela és aquela que domina e enlouquece seu homem. Parabéns, lembra um pouco meu estilo de escrita. Beijos poéticos em ti.

evandro junior disse...

Olá, Dorothy, é mais um belo poema que achei. Acho que o verdadeiro amor é mesmo forte como as correntes desta imagem. Parabéns.

Postar um comentário

Poesias Pontilhadas © 2008. Design by :Yanku Templates Sponsored by: Tutorial87 Commentcute