quarta-feira, 31 de outubro de 2012

ESTRANGEIRA


Toca um pouco da nossa história
Meu homem dúbio sem regras
e sem modelo,, nem herói
E nem vilão...
Eu te quero nos meus sonhos!
Você tem fases, me fazes,
não ter medo de abraçar...
Comer flor e te plantar,
Meu canoeiro com dose
de rebeldia...
Vivo a paixão  como fosse,
morrer no seguinte dia...
Dessa maneira, eu me sentindo
estrangeira...
Me deitando sobre o amor,
Um sagrado sentimento,
Na doidice de viver um antes
e pós momento...
Poeta louca, desejando
a tua boca...
Você pediu e eu te dei,
Um pouco da nossa história...
Aí na tua memória,
Ardo de paixão ... bem sei!!!

1 comentários:

evandro junior disse...

Passam os dias e teus poemas se aprimoram, oh poeta, como escreves bem. Ousadia e ardor na mesma dose de bom gosto, parabéns.

Postar um comentário

Poesias Pontilhadas © 2008. Design by :Yanku Templates Sponsored by: Tutorial87 Commentcute