sexta-feira, 16 de março de 2012

DESEJOS ATEUS

És meu segredo ó divino amante
Onde te posso ver senão nos sonhos meus...
Onde os beijos mais doces nossos lábios distantes
Segredam um ao outro desejos tão ateus...


Eu bem queria ter-te em meus braços agora
E te curar a alma de amores ingratos
Queria te mostrar o boreal da aurora
Talvez o que tu ves em mim nos meus retratos...


Porque te quero tanto tanto meu menino
Que um medo assombra sim o meu destino
Esse de ser o que não posso  ser...


E o som da tua voz agora em meus ouvidos
Trazem os versos teus mais que enternecidos
Como se fosse o amor vestido de prazer...


Dorothy de Castro         Poesias Pontilhadas









1 comentários:

evandro junior disse...

Nunca tinha visto poemas tão lindos quantos os seus, poeta,parabéns por tão nobre veia. Tomara um dia haja fim feliz pra todo triste amor

Postar um comentário

Poesias Pontilhadas © 2008. Design by :Yanku Templates Sponsored by: Tutorial87 Commentcute