sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

E NÃO ME AMAS

E não me amas...
Eu sei que não me amas,
Tua vaidade e tudo 
e muito mais...
Eu fugirei de ti se for
capaz,
Serás apenas minhas
fantasias...
Te amarei nas tuas
poesias...
E o teu prazer,
o teu prazer meu rei...
De vez em quando,
vai me procurar...
E o meu também,
Vai suplicar eu sei...
Que eu te conduza,
pelos meus segredos...
E faça amor contigo,
nos meus dedos!!!...




Dorothy de Castro











1 comentários:

evandro junior disse...

Que poema lindo, poeta! Tua verve pulsa pela vida, que Deus te ilumine e te ajude a conquistar vitórias vitais. Torço por ti.

Postar um comentário

Poesias Pontilhadas © 2008. Design by :Yanku Templates Sponsored by: Tutorial87 Commentcute