segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

A ROSA EM VERSO E PROSA

...E então eles vieram e se reuniram
Em volta do poeta e perguntaram
Sobre a rosa de tom carnal...
Queriam saber do amor ideal...
Num respirar profundo responde
ao mundo o menestrel tristonho
- As rosas são atrevidas não vêem?
Inspiradoras de versos loucos...
São bailarinas e vivem muito pouco...
E eu poeta que sou lhes dou amor...
Gosto de decantá-las em verso e prosa...
Uma rosa é uma rosa, e quando a ponho
No peito amante, de um amor qualquer...
Ah, meus leitores  pasmem- se de amores...
Pois nesse instante a rosa é uma mulher!...


Dorothy de Castro     - Orgasmo poético

0 comentários:

Postar um comentário

Poesias Pontilhadas © 2008. Design by :Yanku Templates Sponsored by: Tutorial87 Commentcute