terça-feira, 17 de setembro de 2013

AS FLORES DO BEM

Longe da cama dela...longe dela
Do seu arfar do seu langor do seu amor...

longe do sussurrar da minha amada
Longe do tudo do nada do nosso mundo...

Eu tão poeta e o vento tão violento
Abre a janela e me leva pra junto dela...

No leito onde me enfeito dessas flores
E o seu perfume lembra os meus ciúmes...

Rosas vadias me cobrem  a pele nua
Meu corpo vigoroso quer uma rosa...A sua!

Dorothy de Castro



0 comentários:

Postar um comentário

Poesias Pontilhadas © 2008. Design by :Yanku Templates Sponsored by: Tutorial87 Commentcute