sexta-feira, 26 de julho de 2013

VERSO GELADO




Quando esse frio abandonar meu corpo
O inverno certamente terá ido
Para o outro lado do mundo...
Fundos desejos findos beijos
Um olhar já distante...
Resta a primavera a quimera louca
Hora sublime de acordar as flores
Que até aqui dormiam entre os amores...
Lençóis vermelhos, espelhos denunciantes
Amantes a engolir a boca...
Me ofereçias  cios de delicias tantas
Entre as malícias prontas
E as carícias santas...
Quando esse frio se for,
Virá o amor!



Dorothy de Castro



1 comentários:

evandro junior disse...

Volto a esse espaço pra dizer que até do frio mais rigoroso do inverno tiras versos de aquecer os corações, Deus abençoe a sua verve, amiga.

Postar um comentário

Poesias Pontilhadas © 2008. Design by :Yanku Templates Sponsored by: Tutorial87 Commentcute