sábado, 24 de novembro de 2012

CALAFRIOS




Quis os teus sonhos,
animando os meus...
O teu perfil de amante,
Eu quis o instante,
que pedi à Deus...
Juras de amor, leitura
de um  poema...
Envelhecida que era...
E hoje o tema,
dos versos loucos
em sua primavera...
Amei-te meu poeta,
como pude...
Nos calafrios da tua
juventude!


Dorothy de Castro....ESCRITO COM BATOM

1 comentários:

evandro junior disse...

Como a água que se bebe sedento
Como a iguaria a lambuzar a boca
E o vinho que embriaga numa paixão regada
Assim, poeta arfante, é escolher-se o bem
Pois, é valia desde o início, a opção gostosa
Poquanto é passo certo para sempre e sempre

Postar um comentário

Poesias Pontilhadas © 2008. Design by :Yanku Templates Sponsored by: Tutorial87 Commentcute