segunda-feira, 9 de maio de 2011

EU... O ROCK !

Eu sou o Rock!,

Punho cerrado do jovem descorado,
Que busca no instrumento seu unico senhor...

Eu sou o Rock!,

 E todos são meus servos,
E deles sou escravo...
À mim nada recusam, à eles tudo dou,
Me tocam na solidão,
Me cantam na multidão...

Eu sou o Rock!,

Nas tumbas colossais
No cemitério isolado onde formigam os ossos,
De jovens nossos,
Que gritam a sua dor...

Eu sou o Rock!,

Alma inglesa ou  americana,
É a grande soberana dessa força muscular,
No instrumento que tocam,
Geme a rebeldia romântica do som...

Eu sou o Rock!,

Sou imortal, sou o carrasco sem ódio,
Sou o acorde derradeiro,
O episódio primeiro,
Desse grande festival!!!.

Dorothy de Castro (Poema de Abertura do Festival do  Skalibur Rock Festival)
]

0 comentários:

Postar um comentário

Poesias Pontilhadas © 2008. Design by :Yanku Templates Sponsored by: Tutorial87 Commentcute