sábado, 23 de abril de 2011

EIS A TUA CASA

Já sinto teus passos aqui nos meus poemas...
Há um caminho estreito por entre minhas flores...
Exalo meu perfume só pra que respires...
Mando que esse meu sol te aqueça amor...
E a minha lua quer os seus queixumes...
Te sinto tão colado aqui na minha pele...
Tenho a voz rouca e canto pra você...
E se vieres te perder aqui na minha alma...
Então vais  desfrutar do meu corpo, tua casa...
Aqui tu beberás amor, os meus sentidos...
E à todo mundo poderás falar de mim...
Espero sim que ame meus amores...
Quando cansada amor, durma  meu sono...
E os sonhos onde te vejo, fique neles...
E em mim tu viverás, tal como queres...
Te alcançarei amor onde estiveres...

Dorothy de Castro Orgasmo Poético

0 comentários:

Postar um comentário

Poesias Pontilhadas © 2008. Design by :Yanku Templates Sponsored by: Tutorial87 Commentcute