quarta-feira, 6 de abril de 2011

BAILA COMIGO

Pela lei da atração,
Em meus momentos,
Eu ligo zero...
Aposto na sedução,
É isso que eu quero,
Ser útil e fútil,
Trocar os virús,
E de você, arrancar
suspiros...
Apesar da idade,
De cara lavada
ou pintada,
A minha sensualidade...
Em mim o amor desenha,
Vem conferir,
Te dou a senha,
Meu laço de cetim...
Me sinto queimar no sol,
Leve como mariposa,
Levanto voo me doo...
Vem meu amigo,
Baila comigo,
Na atitude rock'n'roll...
Sua cidade cheia de prédios,
Quero seus assedios,
Pra ser amor,
Pra ser meu macho,
E me tosar o cacho,
Dos meus cabelos,
 A flor no espelho...
O meu bocão vermelho!!!


Dorothy de Castro Orgasmo Poético

1 comentários:

evandro junior disse...

Lindo, sensacional, que me lembra o primeiro contato com o amor. Assim são seus versos, amiga, com o poder de suscitar lembranças boas.

Postar um comentário

Poesias Pontilhadas © 2008. Design by :Yanku Templates Sponsored by: Tutorial87 Commentcute