segunda-feira, 7 de março de 2011

DEVOLUÇÃO DE AMOR

Nem que eu pudesse dar-te o maia bonito
Amor que nessa vida  ambicionaste
Nem que as estrelas todas do infinito
Aquelas que ao meu lado tu contaste...

Nem que a tua inspiração fosse completa
Lápis em punho rolando no cerrado
Fazendo versos como bom poeta
Ainda assim te digo meu amado...

Antes de ti amei os teus poemas
Amei a tua verve teus sonetos
Só não contei com essa paixão suprema

Que iria te escrever dentro de mim
E por essa saudade  e pelo fim
Devolvo teus quartetos e tercetos!!!

Dorothy de Castro- Autora Orgasmo Poético

1 comentários:

evandro junior disse...

Belos esses teus escritos, minha cara. Adoro o jeito com o qual cantas em tua sanha pela vida.

Postar um comentário

Poesias Pontilhadas © 2008. Design by :Yanku Templates Sponsored by: Tutorial87 Commentcute