sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

TEMPO DE AMAR

Quando este sorriso for embora,
Não penses que foi pela beleza,
que tu dizes que não tens
e com certeza ela existe,
só não vês...
Quando chamares por mim
e eu não vier,
É que meu tempo já chegou
ao fim,
Tempo de amar é curto
pra mulher...
Eu tanto fiz pra ter o seu
amor,
Falei quinhentas horas
sem parar,
Escrevi versos, contei-te
a minha dor...
Mas nada te comoveu
azar o meu,
Já bem dizia certa vez
Pessoa,
O amor pode ser mesmo
coisa boa,
Mas no amor... "poeta é fingidor" !!!

Dorothy de Castro Autora Orgasmo Poético

0 comentários:

Postar um comentário

Poesias Pontilhadas © 2008. Design by :Yanku Templates Sponsored by: Tutorial87 Commentcute