sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

PAIXÃO EM ESTADO BRUTO

Não se imagine me amando por amar
Saiba que espero muito mais de  ti
Daquilo que talvez tu possas dar
Espero o amor que ainda não vivi

Nos declaramos tanto meu amado
E sem saber as formas desse amor
Deixamos que a paixão em bruto estado
Nos dilacere como a rubra flor

Te chamo o tempo todo de delicia
E sou teu anjo quando te declaras
Sonhamos com ternura na malicia

De dois amantes na ansia  dos abraços
Onde  se encontrarão para os amassos
Que hão de viver nas emoções tão raras!!!


Dorothy de Castro Orgasmo Poético



0 comentários:

Postar um comentário

Poesias Pontilhadas © 2008. Design by :Yanku Templates Sponsored by: Tutorial87 Commentcute