quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

SOL VERMELHO

Falo de amor,
porque tudo me fala
Que ainda pensas em mim,
se for assim...
A minha voz não cala
é meu tesouro, meu ouro,
Só sei falar de amor...
no brilho das auroras,
Mas são malditas horas
que passo aqui, sem ti...
O sol vermelho queima,
e a minha alma teima
Em te trazer por fim...
meu coração poeta te ama,
Te declama versos de amor
sem lira...
Agora que descubro o rubro
da mentira,
Falo de amor , e anseio
que ainda haja um meio,
De estancar  num beijo
saudades dessa louca...
Que vai falar de amor
enquanto houver desejo!!!

Dorothy de Castro Autora Orgasmo poético

1 comentários:

REGGINA MOON disse...

Dorothy querida!

Feliz Ano Novo...muita Saúde, Amor & Paz!!

Que possamos estar sempre juntas neste novo ano que se incia!!

Receita de Ano Novo

"(...)Para ganhar um Ano Novo
que mereça este nome,
você, meu caro, tem de merecê-lo,
tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil,
mas tente, experimente, consciente.
É dentro de você que o Ano Novo
cochila e espera desde sempre!

(Carlos Drummond de Andrade)

Beijos......Reggina Moon

Postar um comentário

Poesias Pontilhadas © 2008. Design by :Yanku Templates Sponsored by: Tutorial87 Commentcute