quinta-feira, 22 de julho de 2010

T A N G O A Z U L

Quero morrer,
chorando rios
de poemas coloridos...
Sinal de fome
que chega,
Realidade  sem sentido...
Mas quero uma
vida livre,
Na confraria canora,
Embriagar-me
um cálice após o outro,
Não prisioneira,
de um cárcere
à outro cárcere...
E assim extrair
os versos,
Distribuir a libido...
Chego querendo você,
afogueado, suado,
vestido de um tango azul
Executado, lindo!
Num piano solo...
vou cair em devaneios
no teu colo,
E arfar os seios
dando gritos de alegria...
Preste atenção
nessa minha fantasia,
Só é bonita
por aquilo que
escrevemos,
E o que queremos,
é somente
Nossos dentes incisivos,
doloridos...
Esmagados pelos
beijos,
Dos desejos
escondidos!!!


Dorothy de Castro-Autora Orgasmo Poético

0 comentários:

Postar um comentário

Poesias Pontilhadas © 2008. Design by :Yanku Templates Sponsored by: Tutorial87 Commentcute