terça-feira, 25 de agosto de 2009

A SAUDADE EM MIM

Se me secas os olhos
de lágrimas derramadas
por ti meu anjo amante,
sabes então que,
 em nenhum instante,
me esquecerei das horas
que passei contigo...
Se estendes suas mãos
ao meu cruel martírio,
na certa saberás
que nada me consola,
desta saudade algoz
que arde em minha alma!
Do monstro da incerteza
que mora aqui comigo,
que não me dá um alento
nem mesmo por esmola...
Que esfrega suas garras
no peito ensandecido,
porque viver sem ti,
não tenho mais vivido!!!

Dorothy de Castro  (Orgasmo Poético)

1 comentários:

António Manuel disse...

Dorothi:

Venho lhe agradecer sua visita

È uma Honrra tela sempre como seguidora srei lhe
Gràto...

Maravilhoso texto!

Que esfrega suas garras
no peito ensandecido,
porque viver sem ti,
não tenho mais vivido!!!

Parabèns!

Obrigado pelos bons mumentos de leitura
Serèi seu siguidor

Os Meus melhores comprimentos

Antònio Manuel

Postar um comentário

Poesias Pontilhadas © 2008. Design by :Yanku Templates Sponsored by: Tutorial87 Commentcute